spacer
 
Advanced Search
Astrobiology Magazine Facebook  Astrobiology Magazine Twitter
  
Retrospections Portuguese Translations Erupções Solares Assassinas Não Destruirão a Terra em 2012
 
Erupções Solares Assassinas Não Destruirão a Terra em 2012
print PDF
Spaceship Earth
Posted:   11/16/11
Author:    Tradutor: Bruno Martini

Summary: As condições meteorológicas espaciais podem afetar profundamente o planeta Terra. Erupções solares são capazes de interromper a comunicação com satélites e ejeções de massa coronal podem até danificar redes de energia na Terra. Mas mesmo no seu pior, erupções e ejeções de massa do Sol não são capazes de destruir a Terra.

2012: Erupções solares assassinas são uma impossibilidade física

Ilustração do campo magnético da Terra, que ajuda a proteger a vida no nosso planeta das perigosas condições meteorológicas espaciais. Crédito: ESA/C. T. Russel
Dada uma legítima necessidade de proteger a Terra das formas mais intensas das condições meteorológicas espaciais – enormes explosões de energia eletromagnética e partículas que podem algumas vezes fluir do Sol – algumas pessoas se preocupam que uma “erupção solar assassina” gigantesca poderia lançar energia suficiente para destruir a Terra. Citando o fato preciso de que a atividade solar está atualmente aumentando no seu ciclo padrão de 11 anos, há aqueles que acreditam que 2012 poderia coincidir com tal erupção.

Mas este mesmo ciclo solar tem ocorrido por milênios. Qualquer um acima de 11 anos já viveu tal máximo solar sem qualquer perigo. Além disto, o próximo máximo solar está previsto para ocorrer no final de 2013 ou início de 2014, não em 2012.

O mais importante, no entanto, é que não há suficiente energia no Sol para mandar uma bola de fogo assassina por 150 milhões de quilômetros para destruir a Terra.

Isto não é dizer que a meteorologia espacial não pode afetar nosso planeta. O explosivo calor de uma erupção solar não pode chegar ao nosso planeta, mas a radiação eletromagnética e partículas energéticas certamente podem. Erupções solares podem alterar temporariamente a atmosfera superior, criando interrupções com a transmissão de sinal de, digamos, um satélite de GPS com a Terra, fazendo com que ele fique desligado por muitas centenas de metros. Outro fenômeno produzido pelo Sol pode ser ainda mais perturbador. Conhecidas como ejeção de massa coronal (EMC), estas explosões solares impulsionam rajadas de partículas e flutuações eletromagnéticas para a atmosfera da Terra. Estas flutuações poderiam induzir flutuações elétricas no nível do solo que poderiam explodir transformadores em redes de energia. As partículas da EMC também podem colidir com eletrônicos cruciais a bordo de satélites e interromper seus sistemas.

Isto ainda é de um vídeo baseado em dados do Solar Dynamics Observatory – SDO (Observatório da Dinâmica Solar) e mostra uma mancha solar emergindo das profundezas em fevereiro de 2011. Vídeo disponível em: http://www.nasa.gov/mission_pages/sunearth/news/sunspot-breakthru.html. Crédito: Thomas Hartlep and Scott Winegarden, Stanford University
Em um mundo cada vez mais tecnológico, quase todos dependem de telefones celulares e controles de GPS, não apenas no seu sistema de mapa dentro do carro, mas também na navegação de aviões e os relógios extremamente acurados que governam as transações financeiras. A meteorologia espacial é um assunto sério. Mas é um problema da mesma forma que furacões são um problema. É possível se proteger com informações antecipadas e precauções apropriadas. Durante a observação de um furacão, o proprietário da casa pode ficar parado... Ou ele pode selar a casa, desligar os eletrônicos e sair do caminho. De forma similar, cientistas da NASA e NOAA dão avisos para companhias elétricas, operadores de espaçonaves e pilotos de linhas aéreas antes que uma EMC venha para a Terra para que estes grupos possam tomar as precauções apropriadas.

Aumentar estas habilidades preditivas da mesma forma que as previsões meteorológicas aumentaram ao longo das últimas poucas décadas é uma das razões pela quais a NASA estuda o Sol e a meteorologia espacial. Nós não podemos ignorar a meteorologia espacial, mas nós podemos tomar medidas apropriadas para nos protegermos.

E mesmo no seu pior, as erupções do Sol não são fisicamente capazes de destruir a Terra.

This story was originally published in English.


Related Stories

Astrobiology Roadmap Goal 6: Life's future on Earth

A Strange Solar Flare Connection
The Battle Between the Earth and Sun
Death Rays from Space
About Us
Contact Us
Links
Sitemap
Podcast Rss Feed
Daily News Story RSS Feed
Latest News Story RSS Feed
Learn more about RSS
Chief Editor & Executive Producer: Helen Matsos
Copyright © 2014, Astrobio.net