spacer
 
Advanced Search
Astrobiology Magazine Facebook  Astrobiology Magazine Twitter
  
Retrospections Portuguese Translations De Ouvido nos ETs: Duas Décadas
 
De Ouvido nos ETs: Duas Décadas
Tradutor: Bruno Martini
print PDF
Alien Life
Posted:   01/07/05
Author:    David Pescovitz

Summary:SETI Institute (Instituto SETI) prevê que detectaremos transmissão extraterrestre dentro de vinte anos. Dentro de um ano, as primeiras trinta antenas de um enorme conjunto de telescópios estará operacional, formando a base de uma orelha gigante que procura por seres inteligentes no espaço.
Allen Telescope Array
Allen Telescope Array (ATA) (Conjunto de Telescópios Allen).



SETI Institute (Instituto SETI) prevê que detectaremos transmissão extraterrestre dentro de vinte anos.

Se isto se mostrar verdade, será provavelmente o pessoal do radiobservatório Hat Creek da UC Berkeley (Universidade da Califórnia em Berkeley) que terá ouvido a chamada. Bem agora, o Allen Telescope Array – ATA (Conjunto de Telescópios Allen) de mais de trezentas antenas está sob construção em Hat Creek, cinco horas a norte de São Francisco, EUA.

Dentro de um ano, as primeiras 30 antenas estarão operacionais, formando a base de uma orelha gigante que está ouvindo em busca de seres inteligentes no espaço, enquanto simultaneamente recolhe dados para uma pesquisa astronômica inovadora.

Willian “Jack” Welch, professor de engenharia elétrica e astronomia da UC Berkeley tem sido uma força direcionadora na concepção e construção do Conjunto de Telescópios Allen (ATA) desde que o projeto saiu do papel cinco anos atrás como um esforço conjunto entre a UC Berkeley e o Instituto SETI.

Nomeado como seu maior doador, Paul Allen, o co-fundador da Microsoft, o conjunto eventualmente consistirá de 350 antenas de rádio de 6,1 m eletronicamente conectadas em rede como um radiotelescópio com sensitividade sem precedentes. Precisamente distribuído por 2,6 acres nas terras de Hat Creek, as antenas combinadas terão muito mais sensitividade que os muito mais caros telescópios de 100 m.

Arecibo Telescope
Arecibo. O maior prato de radiotelescópio do mundo. Porto Rico.

O projeto SETI vasculha milhões de canais de rádio por sinais em bandas estreitas, indicativos de origem inteligente. É como procurar por uma estação enquanto gira o botão de ajuste do rádio do carro, passada toda a estática.

Até agora o SETI usou um tempo limitado de uma miríade de radiotelescópios ao redor do mundo, limitando o número de estrelas que podem ser observadas. No entanto, o ATA será dedicado ao projeto, acelerando a busca do SETI por um fator de 100.

Enquanto isto, uma concepção única do sistema permite aos astrônomos monitorar uma longa faixa de comprimentos de onda para observar outros fenômenos cósmicos simultaneamente com a busca do SETI. “O SETI é reconhecidamente um tiro de longa distância” diz Welch, titular da primeira cadeira da UC Berkeley na Busca por Inteligência Extraterrestre. “Eu não tenho a paciência de fazer só isso, então me atrai ter um fluxo contínuo de outros dados para estudarmos também.”

Por exemplo, Welch e seus colegas usarão o arranjo para fazer um mapa cosmológico do hidrogênio atômico, o elemento mais abundante que conhecemos. Na verdade, o universo visível pode ser composto por até noventa por cento de hidrogênio. Determinar sua distribuição espacial nas galáxias próximas poderia prover a epifania para a evolução do Cosmos e os mistérios da matéria escura.

“Seremos capazes de olhar para trás, para o início do Universo”, afirma Welch. “A habilidade de observar isto, tão distante no passado, é limitada atualmente.”

Para acionar a sensitividade do telescópio, Welch e seus colegas desenvolveram um pouco de tecnologia engenhosa de antenas. Em antenas tradicionais, em forma de pirâmides como aquelas usadas no ATA, o sinal é captado no cume da estrutura, o chamado mecanismo alimentador, e corre para baixo em fios até o receptor.

Square Kilometer Array
Square Kilometer Array (SKA) (Conjunto Quilômetro Quadrado).

O problema, explica Welch, é que muito do sinal se perde pelo caminho. Para manter o sinal o mais puro possível, os pesquisadores de Berkeley calçaram os componentes do receptor dentro do próprio mecanismo alimentador.

“É apenas uma nova sugestão para a tecnologia que foi originalmente desenvolvida nos anos de 1950, mas permite ao nosso alimentador essencialmente não ter limitação na largura de banda”, diz Welch. Hoje apenas três antenas protótipo estão sendo colocados em seus compassos em Hat Creek.

Nos próximos meses, porém, os pesquisadores instalarão mais de duas dúzias de outras, quase uma antena por dia.

Pelo verão (no Hemisfério Norte, que corresponde ao inverno no Hemisfério Sul), Welch espera que este primeiro pequeno arranjo esteja varrendo estrelas distantes muitos anos-luz. Se um ET é inteligente o suficiente para telefonar, permanece como algo a ser visto, ou ouvido, mas Welch está convencido de que há algo lá fora.

“A recente descoberta de planetas ao redor de muitas estrelas próximas é um forte argumento de que nosso Sistema Solar não é realmente único afinal” ele conta. “Isto por si só torna quase certo que há muitos planetas próximos com algum tipo de vida neles.”

This story was originally published in English.


About Us
Contact Us
Links
Sitemap
Podcast Rss Feed
Daily News Story RSS Feed
Latest News Story RSS Feed
Learn more about RSS
Chief Editor & Executive Producer: Helen Matsos
Copyright © 2014, Astrobio.net