De Procurando Nemo Aos Minerais – Que Riquezas Jazem no Fundo do Mar?

This press release was originally published in English on August 1, 2014. This translation for the Portuguese edition of Astrobiology Magazine was provided by Bruno Martini. The original article is available here.


Deep sea riches (Credit: SERPENT Project/D.O.B. Jones, L. Levin, UK’s BIS Department)

Deep sea riches (Credit: SERPENT Project/D.O.B. Jones, L. Levin, UK’s BIS Department)

Assim como a pesca e a coleta de metais, gás e petróleo têm se expandido cada vez mais fundo no oceano, os cientistas estão chamando a atenção para os serviços prestados pelo mar profundo, o maior ambiente do mundo.

´´Está na hora de discutir a administração do mar profundo antes que a exploração se estenda para muito além´´, disse o autor Andrew Thurber.

Em uma revisão publicada hoje em Biogeosciences, um jornal da European Geosciences Union (EGU), a União Europeia de Geociências, Thurber e seus colaboradores resumiram o que o habitat provém para os humanos e enfatizou a necessidade de protegê-lo.

´´O reino do mar profundo é tão distante, mas nos afeta de muitas maneiras. Aí é onde a paixão se encontra: contar a todos o que está lá embaixo e que nós ainda temos muito o que descobrir´´, afirma o co-autor Jeroen Ingels do Plymouth Marine Laboratory (Laboratório Marinho de Plymouth) no Reino Unido.

´´O que sabemos destaca que ele provém muito à sociedade de forma indireta’’, diz Thurber, um pesquisador do College of Earth, Ocean and Atmospheric Sciences (Faculdade de Ciências Atmosféricas, Oceânicas e da Terra) na Oregon State University (Universidade Estadual do Oregon) nos EUA. Ainda, o mar profundo está encarando impactos da mudança climática e enquanto os recursos são esgotados em outros lugares, está sendo explorado cada vez mais pelos humanos por comida, energia e metais como ouro e prata.

´´Nós sentimos que tínhamos de fazer algo´´, contou Ingels. ´´Nós todos nos sentimos apaixonados por colocar o mar profundo em um contexto relevante e descobrimos que havia pouco material com o objetivo de explicar o que o mar profundo faz por nós para uma audiência mais ampla que inclui cientistas, os não especialistas e finalmente os tomadores de decisão. Havia um lapso a ser preenchido. Então dissemos: ‘Vamos fazer isto acontecer’.´´

Polychaete at methane seep

Verme poliqueta em um vazamento de metano. Crédito: State University, foto: Andrew Thurber

Na revisão de mais de 200 artigos científicos, a equipe internacional de pesquisadores apontou quão vital o mar profundo é para manter nosso atual estilo de vida. Ele é berçário de estoques pesqueiros, serve como um depósito para nossos descartes e é uma reserva massiva de petróleo, gás, metais preciosos e minerais raros que usamos na moderna eletrônica, como telefones celulares e bateria híbridas para carros. Além disso, fontes hidrotermais e outros ambientes de mar profundo abrigam formas de vida de bactérias a esponjas, que são uma fonte de novos antibióticos e químicos anticâncer. Ele também tem um valor cultural, com suas espécies estranhas e habitats intocados inspirando livros e filmes desde 20.000 Léguas Submarinas a Procurando Nemo.

´´De joias ao petróleo, gás e reservas de potenciais energias futuras, assim como novos fármacos, o valor do mar profundo deveria ser assim reconhecido enquanto decidimos como usá-lo mais no futuro, assim nós não perdemos ou inibimos os serviços que ele já nos provém´´, disse Thuber.

O mar profundo (áreas oceânicas mais profundas que 200 m) representa 98,5% do volume do nosso planeta que é hospitaleiro para os animais. Ele tem recebido menos atenção do que outros ambientes porque ele é vasto, escuro, remoto e muito dele é inacessível aos humanos. Mas ele tem importantes funções globais. Na revisão do Biogeosciences a equipe mostra que a vida marinha de mar profundo desempenha um papel crucial na absorção de dióxido de carbono da atmosfera, assim como metano que ocasionalmente vasa do assoalho marinho. Fazendo isto, o oceano profundo tem limitado bastante os efeitos da mudança climática.

Este tipo de processo ocorre sobre uma vasta área e em lenta medida. Thurber fornece outros exemplos: nódulos de manganês, fontes de mar profundo de níquel, cobre, cobalto e de raros minerais terrestres que levam séculos ou mais para formarem-se e não são renováveis. Da mesma forma, espécies do mar profundo de peixes e corais de lento crescimento e longa vida são mais suscetíveis à sobrepesca. ´´Isto significa que uma abordagem diferente precisa ser tomada enquanto começamos a colher os recursos que estão dentro dele´´.

Destacando a importância do mar profundo e identificando as características que diferenciam este ambiente dos outros, os pesquisadores esperam prover as ferramentas para o efetivo e sustentável manejo deste habitat.

´´Este estudo é um dos passos para se ter certeza de que os benefícios do mar profundo são compreendidos por aqueles que estão tentando, ou começando a tentar a regulação dos seus recursos´´, conclui Thurber. ´´Nós, em última instância, esperamos que esta será uma ferramenta útil para os tomadores de decisão.´´


 

A publicação de comunicados de imprensa e outros conteúdos terceirizados não significam apoio ou filiação de qualquer tipo.

Fonte: European Geosciences Union.

Publication of press-releases or other out-sourced content does not signify endorsement or affiliation of any kind.