Nigel Goldenfeld: Precisamos de uma Teoria da Vida

This article was originally published in English on June 11, 2014. This translation for the Portuguese edition of Astrobiology Magazine was provided by Bruno Martini. The original article is available here.


Nigel Goldenfeld, of the University of Illinois, Urbana-Champaign. Credit: University of Illinois, Urbana-Champaign

Nigel Goldenfeld, of the University of Illinois, Urbana-Champaign. Credit: University of Illinois, Urbana-Champaign

Nesta fascinante entrevista , Suzan Mazur do Huffington Post conversa com o Investigador Chefe do NASA Astrobiology Institute (Instituto de Astrobiologia da NASA) e da University of Illionois, Urbana-Campaign (Universidade de Illinois, em Urbana-Campaign). Eles discutem a emergência de uma nova teoria da vida, a natureza do processo evolucionário, a origem da vida e mais.

‘’Nossa posição colaborativa foi de que a Síntese Moderna simplesmente não é suficiente’’, disse Goldenfeld, ‘’a genética de populações não é uma consideração completa do processo evolucionário porque ela simplesmente não descreve a evolução antes dos genes, ela não descreve a evolução antes de haver espécies e linhagens. A Síntese Moderna não foi desenvolvida para fazer isto.

‘’Deixe-me ser mais preciso sobre a forma sob a qual a teoria emerge. Você pode dizer que precisamos substituir a teoria Newtoniana da gravidade por uma teoria mais geral e ela foi substituída pela teoria da relatividade geral de Einstein. Mas a gravidade Newtoniana é um exemplo perfeito dos limites da relatividade geral em certas circunstâncias quando os campos gravitacionais são fracos e assim por diante. Então eu penso que era isto que Carl (Woese) quis dizer e isto é certamente o que nós estamos trabalhando para experimentar e compreender. A Síntese Moderna não apresenta e nem se pretende a apresentar questões sobre como sistemas vivos chegam a surgir primeiramente e como você avalia a própria existência da vida como um fenômeno.

‘’Então esta é a sua substituição com um nível mais profundo de compreensão, mas ela ainda permite a antiga teoria nas situações onde a teoria antiga se aplica.’’

‘’A mesma coisa é verdadeira para a mecânica quântica. A mecânica quântica foi um completo afastamento do mundo da física clássica, mas ainda quando olhamos para sistemas em escala grande o suficiente e com energias apropriadas, as predições da mecânica quântica são idênticas às predições da mecânica clássica e podemos derivar a mecânica clássica de algum limite da mecânica quântica.’’

‘’Esta teoria mais geral tem uma perspectiva diferente e uma estrutura diferente. Ela possui aquele nível extra de generalidade para que possamos aplicá-la a outras situações. Eu penso que o mesmo será verdade com a nossa compreensão dos sistemas vivos.´´

A publicação de comunicados de imprensa e outros conteúdos terceirizados não significam apoio ou filiação de qualquer tipo.

Tradutor: Bruno Martini

Publication of press-releases or other out-sourced content does not signify endorsement or affiliation of any kind.